Estudo pretende reduzir área das ETAR’s para metade > Novo sistema de Tratamento

Um novo sistema de tratamento de águas residuais pode vir a reduzir para metade a área das actuais estações de tratamento de águas residuais (ETAR‘s).

Foto: ETAR de Frielas

Um grupo dos investigadores da universidade de Granada estudou um sistema de tratamento de águas residuais que apresenta três grandes vantagens comparadas aos sistemas usados actualmente:

– é possível obter uma água mais barata com qualidade mais alta;

– reduz consideravelmente o tamanho de estações de tratamento (para menos de metade);

– minimiza a produção de lamas resultantes do processo.

José Manuel Poyatos Capilla é o principal responsável por este trabalho, sob a direcção do professor Ernesto Hontoria García. Foi utilizada uma tecnologia nova baseada em sistemas bioreactores de membrana, que tornam possível encurtar o processo do “limpeza” da água (por que lama activada é separada), eliminando o estágio sabido como “decantador secundário.” A estrutura de cada estação tem actualmente quatro estágios: pré-tratamento, decantação preliminar, reactor biológico e decantador secundário. Um tratamento terciário pode também ser adicionado sempre que a água é usada para irrigação.

A pesquisa realizada na Universidade de Granada concluiu que podia reduzir o tamanho do reactor biológico entre 40 e 60%, e podia eliminar completamente o decantador secundário. “No futuro – explica o investigador — nós poderíamos mesmo suprimir o estágio decantação preliminar.” Em troca, os cientistas da Universidade de Granada incluíram “uma secção de processos biológicos” na sua estações de tratamento, que poderia fazer possível separar a água da lama ativada por um processo do filtração na membrana.
O sistema pesquisado e optimizado torna possível tratar um maior fluxo de água num purificador menor, “e o edifício, envolveria uma menor construção e menos cara.” A instalação é consequentemente muito mais barata do que a instalação das estações com tratamento terciário, e ele também torna possível usar a água imediatamente depois do tratamento biológico.

Investigadores indicam que com este sistema podem ser depurados 20000 metros cúbicos de água por dia.

 

Fontes:

ScienceDaily (noticia traduzida) ;

http://tarcizocruz.blogspot.com/;

http://www.eurekalert.org/staticrel.php?view=ugr07312007sp

Uma resposta to “Estudo pretende reduzir área das ETAR’s para metade > Novo sistema de Tratamento”

  1. Muitos parabéns, estás a fazer aqui um excelente trabalho…

    O nosso problema com as ETAR’s não é bem o espaço (salvo raras excepções). Mas a falta de saneamento em muitas zonas do país é que é vergonhoso!

    Lagoas de macrófitas é que rulam!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: