Crise no imobiliário vai agravar-se ainda mais nos próximos anos

A crise que já há cinco anos afecta o sector imobiliário em Portugal vai agravar-se nos próximos anos, devido ao aumento das taxas de juro, e deverá «bater no fundo» em 2010, prevê o director da Escola Superior de Actividades Imobiliárias (ESAI), Manuel Ferreira dos Anjos.

Lembrando a importância do sector da contrução civil, que representa 75% do mercado imobiliário e 550 mil empregos, Manuel Ferreira dos Anjos frisa que «são necessárias medidas urgentes» para inverter a crise.

Além da crise que afecta a construção, Manuel Ferreira dos Anjos alerta para os problemas que também se instalaram no sector das Obras Públicas, que representa 25% do sector imobiliário e cerca de 110 mil empregos, sector que caiu 50 por cento desde 2001.

Entre as alternativas, inclui o necessário aumento da exportação e atracção de investimento estrangeiro; parcerias; arrendamento de infra-estruturas em leasing.

Construção nova:

Prevê que em 2010 serão construídas em Portugal apenas 22 mil habitações novas, contra os 122 mil fogos que eram construídos em 2001 ou os 36 mil em 2006. Mesmo assim, para conseguirem ser vendidas, aquelas habitações terão que ser de qualidade superior e direccionadas para a classe média/alta e para proprietários de meia idade, com maior poder aquisitivo, considera.

«Ainda assim, os preços das habitações vão aumentar mas a um ritmo mais lento, devido à diminuição da procura e apesar de o nosso mercado de construção ser o mais barato da Europa. O preço do metro quadrado em Portugal é 1.250 euros, mas em Espanha é de 1.750 euros, em França de 2.250 euros, de Inglaterra 2.750 euros, e de Alemanha 2.850 euros», exemplificou o director.

Reabilitação urbana: 

No segmento da Reabilitação Urbana, o director da ESAI encontra «uma possibilidade de crescimento», mas «de fraca expressão», já que aquela «só será possível se der lucro, sendo necessário que o Estado legisle nesse sentido».

«Além disso, é preciso ter em conta que o Estado é proprietário de 80 por cento dos fogos que estão por reabilitar. O governo que abra concursos para reabilitação urbana que as construtoras concorrem», desafia.

Impostos e legislação: 

Manuel Ferreira dos Anjos atribui aos impostos a principal causa da crise do sector imobiliário, afirmando que mais de 50 por cento do custo total da habitação são impostos «imorais, injustos e um disparate completo».

«O Estado está a taxar os proprietários de um forma escandalosamente elevada e o que está a acontecer é a queda livre do sector a que se tem assistido nos últimos cinco anos. Mas o lucro paga zero», criticou.

Além disso, aponta o dedo ao novo regime e arrendamento urbano, ao código dos contratos públicos e ao novo regime que considera «um desastre». «Por exemplo, o código dos contratos públicos está redigido exactamente ao contrário do que é normal e saudável no mercado que é a concorrência».

De acordo com dados da Comissão Europeia, entre 2001 e 2006, o investimento em Portugal na construção registou uma redução total de 25,2 por cento equivalente a uma taxa média anual de -5,04 por cento.

 

Fonte (texto parcialmente retirado de):
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_digital/news.asp?section_id=2&id_news=85469  

Uma resposta to “Crise no imobiliário vai agravar-se ainda mais nos próximos anos”

  1. Não conhecia a crise imobiliária portuguesa. ¿É esta uma crise geral que afecta a todas as propriedades (apartamentos, casas, etc..)? Por exemplo, ¿a compra e venda de lugares de garagem para estacionar o carro não é um bom negócio?. Quando fui ao Porto tive a impressão de que comprar um lugar de garagem numa área perto do centro podia ser um bom investimento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: