Geração “BIM” revoluciona projectos de estruturas

O conceito BIM, lançado recentemente em Portugal pela Autodesk, é a nova solução tecnológica para projecto de estruturas, tendo as primeiras aplicações surgido nos Estados Unidos, há cerca de dois anos.A futura sede da Vodafone, a construir no Porto, será o primeiro projecto português a contemplar a inovadora plataforma.

O novo software Revit Structure lançado em Portugal pela Autodesk, mais conhecido como uma das componentes da tecnologia BIM – Building Information Modeling, é uma plataforma inovadora vocacionada para o projecto de estruturas. A primeira versão do Revit Structure foi apresentada nos Estados Unidos há quase dois anos e chegou a Portugal há relativamente um ano. Com valências muito específicas, ao nível da engenharia de estruturas, estas mantêm-se sempre integradas com a arquitectura através do Revit Architecture e com as especialidades através do Revit MEP. A nova solução permite sobretudo ao projectista “trabalhar sobre um único modelo tridimensional, em que os desenhos são um dos subprodutos, a terminar pelo próprio ou por desenhadores, e no qual a integração interactiva bidireccional com os programas de simulação estrutural, permite elevados níveis de optimização e substanciais economias de tempo“, explicou ao Construir Jorge Horta, director-geral da Autodesk. A partir de um só modelo poder-se-á utilizar a sua informação para diferentes aplicações, com o objectivo de melhorar o processo de trabalho dos projectistas e engenheiros de estruturas, e ao mesmo tempo evitando-se tarefas excessivamente manuais, bem como erros por falta de comunicação entre os diferentes intervenientes do processo. Para além disso, a redução do tempo que se dispõem para a elaboração dos desenhos é significativamente reduzida, atingindo-se uma qualidade de trabalhos superior, uma total coerência entre as peças desenhadas, bem como um nível maior face à produtividade.

O produto resulta de uma estratégia de longo prazo da Autodesk de fornecer, em conjunto com os seus parceiros, a totalidade das componentes tecnológicas que a indústria da edificação necessita para o projecto, construção e exploração associadas ao modelo digital do edifício“, salientou o responsável da Autodesk. E, elucidou que “com o BIM, os intervenientes desta indústria pretendem ‘acompanhar’ o edifício físico ao longo de todo o seu ciclo de vida por um modelo digital desse mesmo edifício, de forma a poder fornecer novos e melhores conteúdos e serviços“.

Concepção Integrada
As vantagens técnicas do Revit Structure são inúmeras, nomeadamente para a vertente da engenharia de estruturas. Para além da redução de tempo e do aumento dos níveis de produtividade, uma das principais mais-valias da solução é a possibilidade de em qualquer uma das fases do projecto, se poder efectuar constantes alterações, tanto com origem no processo de concepção do próprio engenheiro, como no cliente, ou no arquitecto, deixando estas alterações de ser um problema e passando a ser “desejáveis”, frisa o engenheiro da Autodesk. Também o controlo de erros, tanto no próprio projecto estrutural, como na interacção com os arquitectos e com a engenharia de especialidades, deixa de ser uma “dor de cabeça”, já que a tecnologia inclui procedimentos automáticos de seguimento e actualização de alterações, nota Jorge Horta. O Revit Structure, estando destinado apenas a apoiar a parte do BIM criada pela engenharia de estruturas, visa ajudar os engenheiros civis a manter o projecto integrado com as alterações dos restantes parceiros de projecto. Desta forma, “uma das funcionalidades mais críticas que inclui, é a capacidade de comparar automaticamente o modelo de arquitectura com o modelo de engenharia e assinalar todas as diferenças detectadas, de forma a controlar os erros de comunicação, estimular a simulação de alternativas e facilitar a comunicação entre todos os parceiros de projecto”, esclareceu ainda o engenheiro.

Desafios e Impactos profundos
O software Revit Structure está a ter impactos profundos e positivos tanto no estrangeiro como em Portugal. O nível de adopção da tecnologia em todo mundo tem sido impressionante, garante Jorge Horta, referindo que “um dos impactos mais notórios tem sido a reengenharia dos gabinetes de projecto em que, seguindo a natural tendência dos nossos dias, têm vindo a prescindir de desenhadores de menores qualificações, ficando sobretudo com os mais experientes projectistas a fazer a maior parte de trabalho, em apoio às acrescidas possibilidades de simulação de que os engenheiros passam a dispor. A solução já foi utilizada por exemplo, na “Shaphire Tower”, situada no Texas, numa torre residencial de 50 andares, o “The Vue”, na Carollina do Norte, bem como na futura “Freedom Tower”, nos Estados Unidos, entre outros.

O caso português – futura sede da Vodafone
Em Portugal, a tecnologia BIM estreou-se no projecto do edifício sede da Vodafone, que ficará localizada no Porto. Devido à geometria complexa da estrutura, a equipa da AFAconsult sentiu necessidade de recorrer a esta solução para ultrapassar os desafios em termos de concepção. A fachada do edifício revela uma geometria irregular, composta por faces planas com orientação incerta, tanto em planta como em alçado, pelo que se tornou necessário o uso do Revit Structure, para que o desenho fosse compatível com a complexa estrutura periférica das falcaçadas. Todo o exterior do edifício é também constituído por um conjunto de facetas simulando “ondas de rádio” em que nenhuma é vertical, ou seja, como “um edifício em movimento”. Neste âmbito, concluiu-se que o projecto só seria uma realidade recorrendo a modelos de geometria tridimensional. Importa também salientar que no decorrer da fase de projecto, o modelo Revit foi evoluindo em simultâneo com a arquitectura, de forma integrada com as diferentes engenharias do processo.

O caso da Freedom Tower
O projecto “Freedom Tower”, que vai nascer nos E.U.A., um edifício que irá substituir as Twin Towers, abatidas há seis anos na sequência do atentado de 11 de Setembro, é um dos exemplos onde o impacto da tecnologia BIM teve um enorme sucesso. Da responsabilidade do gabinete de arquitectura SOM – Shidmore, Owing & Merril LLP e do consultor de engenharia WSP Cantor Seinuk, com o apoio da plataforma Revit Structure, os desafios complexos desta construção, de 200 mil metros quadrados, foram vencidos. Trata-se de uma torre que irá conter padrões elevados a alto nível em termos de segurança, sustentabilidade e qualidade. A relação próxima com a Autodesk e todo o trabalho de equipa entre arquitectos e engenheiros muito contribuiu para os avanços da tecnologia do projecto em questão, de forma eficiente e rápida. Através da solução Autodesk Revit, foi possível reduzir o tempo de elaboração dos desenhos finais para a construção, e em simultâneo resolver soluções estruturais em sessões imediatas, o que levou a resultados muito positivos no decorrer do processo. Jorge Horta, responsável da Autodesk, revela que o que aconteceu foi “notável” até do ponto de vista do negócio. “Na altura em que o projecto foi submetido a aprovação, a Protecção Civil pediu alterações muito profundas por questões de segurança, por exemplo que os primeiros cinco andares não tivessem janelas, que a distância à zona de tráfico automóvel fosse incrementada, entre outras mudanças”, relata o engenheiro acrescentando que “na fase em que o projecto já se encontrava, se não estivesse a ser desenvolvido com a plataforma Revit e apoiado em Buzzsaw na vertente de colaboração entre as várias entidades via WEB, o projecto inevitavelmente ter-se-ia atrasado muitíssimo e teria mesmo posto em causa a viabilidade do negócio”. Mas, no passado dia 28 de Junho, a SOM conseguiu entregar o projecto de execução (um dia antes do prazo estabelecido) constituído por mais de quinhentas peças baseadas em Revit Structure Architecture. Assim sendo, tanto a SOM como a WSP Cantor Seinuk garantiram o êxito do projecto, e ambos irão originar “importantes benefícios neste negócio”, ressalvou Jorge Horta.

 

Mais:

http://en.wikipedia.org/wiki/Building_Information_Modeling

http://micrografico.micrograf.pt/mic_35/3519.pdf

http://www.lusocuanza.com/modo1_pd.php?sid=1&ssid=40&pid=718

http://www.autodesk.pt/adsk/servlet/item?siteID=459664&id=9783537&linkID=450708

http://www.autodesk.pt/adsk/servlet/item?siteID=459664&id=6907869

http://www.autodesk.co.uk/adsk/servlet/index?siteID=452932&id=9055043

Fonte (texto retirado de): www.construir.pt

5 Respostas to “Geração “BIM” revoluciona projectos de estruturas”

  1. Bom dia,faço parte de uma consultoria de RH (Asset) e estamos com uma vaga em aberto para Engenheiro Civil com experiência necessária em Estrututas Metálicas para o local de Diadema.
    Gostaria se possivel que vocês me endicassem candidatos desse perfil ou me dessem dicas de onde pode está sendo útil eu anunciar.

    Grata pela atenção.

    Luara
    4121-8377

  2. Essa nova Tecnologia é uma tecnologia que veio pra revolucionar a área de engenharia Civil, e para facilitar a vida de todos os engenheiros e arquitetos do mundo…

  3. Jorge Fernando Rosado da Cunha Massuça Says:

    I finish mecatronic sience with 14 values and 16 in CAD I will like to work with project in cad desing and extrutures, please give news.

    thans,
    Jorge

  4. allen s. boechat Says:

    Gostaria de obter notícia de curso, livro, apostila, etc sobre REVIT STRUCTURE.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: