Arquivo de Novembro, 2007

Investigação de novas metodologias para o ensino de Engenharia de Estruturas utilizando recursos de multimédia interactivos

Posted in Engenharia, Engenharia Civil, Estruturas on Novembro 22, 2007 by Nelson Costa

Apresento-vos uma página brasileira com apresentações interactivas na área de Engenharia de Estruturas extremamente interessante.

Segundo os autores: 

“A finalidade deste projeto é desenvolver cursos baseados em “aulas interativas”  para as disciplinas de Resistência dos Materiais e de Estruturas de Concreto Armado, onde os recursos em questão serão utilizados de forma auxiliar nas aulas expositivas, permitindo a visualização de gráficos complexos e também a simulação de análises de engenharia. Este trabalho é um projeto piloto no Departamento de Engenharia de Estruturas e Fundações da Escola Politécnica da USP.”

 Abra a seguinte página (http://www.lmc.ep.usp.br/pesquisas/TecEdu/) e role para baixo até “Resultados alcançados”, onde de seguida encontrará várias animações e applets Java, artigos, vídeos…. É só visitar e pesquisar.

Anúncios

Prémio inovação Jovem Engenheiro 2006

Posted in Engenharia, Engenharia Civil, Eventos, Noticias, Tecnologia on Novembro 16, 2007 by Nelson Costa

Na 15ª edição do Prémio Inovação Jovem Engenheiro 2006, a Região Sul da Ordem dos Engenheiros distinguiu os engenheiros que apresentaram as propostas de maior interesse ao nível da engenharia. 

3.º lugar: 

O terceiro prémio foi entregue a Juan Tomé Caíres da Mata, autor do projecto “A Inteligência Artificial na Segurança de Barragens“. O sistema permite recolher dados sobre o funcionamento das barragens em tempo real que são comparados a outros modelos com valores estimados pelos engenheiros e tidos como valores normais de referência. Caso os valores obtidos não se enquadrem dentro dos valores esperados é accionado um aviso que permitirá aos engenheiros responsáveis pela barragem agir em conformidade com o problema detectado.

2.º lugar:  

O segundo lugar do Prémio Inovação Jovem Engenheiro 2006 foi entregue a Márcio Manuel Ferreira da Cunha, pela criação de um sistema protótipo para fachadas ventiladas. Trata-se de uma solução isenta de perfurações para aperto de parafusos e rebites, permitindo uma maior precisão para afinações, da autoria do jovem engenheiro Márcio Manuel Cunha, de 27 anos, licenciado em engenharia civil pela Universidade do Minho. A solução criada por este engenheiro para a execução de fachadas ventiladas, foi já aplicada nos edifícios da empresa construtora de Braga “Construções M. Gomes Cunha”, onde o premiado trabalha.

“O sistema desenvolvido caracteriza-se por uma solução para a execução de fachadas ventiladas, com fixação contínua e não pontual, podendo adoptar vários tipos de materiais para o revestimento, com fixação visível ou oculta e que permite vencer afastamentos entre apoios até 2,10 metros para placas de revestimento com 1,20 metros de largura”, explica ao Construir o engenheiro. O sistema prima também pela completa isenção de perfurações para aperto de parafusos e rebites, o que permite uma maior precisão para afinações. “Muito versátil, de fácil montagem, manutenção e recuperação e a custos reduzidos quando comparado com outros sistemas concorrentes oriundos do estrangeiro”, garante Márcio Cunha. E, acrescenta que “é o único sistema que permite aplicar placas de grés porcelânico de 0,60×1,20 metros com fixação oculta e com apenas dois apoios por perfil, sem recurso a qualquer tipo de perfuração, colagem ou rebitagem”.

Os resultados da inovação revelaram-se satisfatórios e, por isso, o processo de registo de patente está a decorrer, “ficando assim reunidas as condições para a aplicação do sistema noutras obras e para a comercialização a nível nacional, caso alguma empresa se mostre interessada”, sublinha o jovem engenheiro. Ao nível da engenharia civil, Márcio Cunha destaca ainda todo o dimensionamento da estrutura de suporte pelos eurocódigos, a sua comprovação em laboratório e a análise de resultados e conclusões.

Para o vencedor o maior desafio deste trabalho foi conseguir provar que não estamos dependentes das soluções provenientes do estrangeiro, defendendo que, “a nossa engenharia portuguesa possui capacidades iguais ou superiores à engenharia de outros países”. No entanto, como projectista e dono de obra afirma que há falta de soluções nacionais disponíveis no mercado e salienta que a maioria das soluções oriundas do estrangeiro pecam pelo elevado preço de comercialização.

 

1.º lugar:  

A Região Sul da Ordem dos Engenheiros distinguiu com o primeiro prémio o projecto “Espumas de Poliuretano para absorção de petróleos, óleos e derivados“, dos colaboradores da Prio, participada do grupo Martifer, Cristina Sofia Borges Correia e Nuno Sobral Correia. O projecto vencedor consiste numa “espuma sólida” que Cristina Correia chama de “esponja” com grande capacidade de absorção de combustíveis, como o petróleo e óleos de origens diversas, e com uma acção repelente em relação à água. Uma das principais características do produto é que “é possível espremer a “esponja” e recuperar o combustível derramado. Se o combustível estiver contaminado, poderá ser usado para recuperação energética através da queima”, diz a investigadora.

Site do Burj Dubai

Posted in Construção, Engenharia, Engenharia Civil, Estruturas, Grandes Obras on Novembro 16, 2007 by Nelson Costa

A Torre Dubai, ou Burj Dubai, iniciada em 2002 é, tal como já vos tinha dito, neste momento, mesmo não estando terminada, o edifício mais alto do mundo. Prevê-se a sua conclusão em 2009, atingindo então, aproximadamente 700 a 800 metros(!) de altura. Será constituída por residências, hotéis, parques, entre outros. O seu custo previsto: oito biliões de dólares.

Veja mais informação sobre esta mega-construção no site oficial: http://www.burjdubai.com/

Eurocódigo 6: Estruturas de Alvenaria adoptado em Portugal a partir do próximo ano

Posted in Engenharia, Engenharia Civil, Estruturas, legislação, Noticias on Novembro 16, 2007 by Nelson Costa

As Estruturas de Alvenaria em Portugal vão passar a contar com uma regulamentação específica a partir do início do próximo ano, garantiu Pompeu dos Santos, investigador e coordenador do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), no decorrer do seminário sobre Paredes de Alvenaria, que decorreu ontem no LNEC.”O novo quadro regulamentar para estruturas de alvenaria vai ser muito importante para o sector”, frisou o engenheiro do LNEC, acrescentando que os Eurocódigos estruturais serão igualmente relevantes para que as estruturas deste tipo possam ser utilizadas.

As estruturas de alvenaria são tratadas nos Eurocódigos estruturais através do eurocódigo 6 (EC6), o qual trata do projecto geral, e do eurocódigo 8 (EC8), que diz respeito ao projecto sísmico.

Desta feita, no início de 2008 serão publicadas pelo IPQ as  seguintes normas:

NPEN 1996.1.1: Projecto de Estruturas de Alvenaria – Parte 1.1:Regras Gerais para Estruturas de Alvenaria Armada e Não Armada;

NPEN 1998.1: Projecto Sismo – Resistente de Estruturas – parte 1: Regras Gerais, Acções Sísmicas e Regras para Edifícios.

Por outro lado, será também publicada a norma relativa à segurança ao fogo, NPEN 1996.1.2 – Projecto de Estruturas de Alvenaria – Parte 1.2: Regras Gerais – Segurança ao Fogo.